February 18, 2019

December 9, 2018

Please reload

Recent Posts

Neoreiki Spas, meditações e atuações conjuntas com o Mestre

July 27, 2019

1/10
Please reload

Featured Posts

Amparando uma passagem...

January 26, 2016

 

Uma das coisas mais linda que existe no Reiki é a capacidade do reikiano desenvolver a percepção e afinar seus dons de empata, de poder sentir as energias, as emoções. Essa percepção vem com o tempo, com a dedicação e o trabalho templário.

 

A energia universal é grandiosa, infinita, magnifica e surpreendente. Somos apenas energia condensada, usando um corpo físico, que suporta outros mais sutis, o períspirito a alma, como muitos chamam, ou corpo emocional, mental e espiritual... Ainda estamos longe da compreensão das habilidades e necessidades da nossa Monada, a morada da nossa Centelha Divina, na evolução constante rumo ao nosso destino.

 

Sabemos que as sucessivas reencarnações nos levam a Evolução, mas como é difícil ver um ente querido partir.... Não importa se é humano ou não, estamos todos na mesma estrada!

 

Ontem à noite recebi um pedido desesperado de ajuda, uma cachorrinha muito meiga, uma senhorinha de 19 anos, algo como 130 anos para nós humanos, se recusava a partir, por não querer deixar sozinha a sua tutora e amiga humana, que é espirita e entendia o que acontecia.

 

Mesmo a distância, algo que não existe nem no Reiki nem na física quântica, pude sentir as emoções das duas e chorei muito durante o envio de Reiki.

 

Chorar é bom, as águas das lagrimas extravasam os sentimentos, atenuam a dor antecipada da separação, é natural, humano e essa senhorinha já tinha desenvolvido essa capacidade também. Uma coisa é chorar, extravasar o sentimento, outra é se conectar definitivamente com a Fonte Natural da Tristeza e entrar em um caminho de difícil retorno, passando pelas emoções negativas.

 

Extravase, mas não se prenda, deixe ir o sentimento e retome a vida, tanto quem partiu quanto quem ficou. É o ciclo da vida.

 

Após a catarse, conversei com a cachorrinha, expliquei que a vida é assim, que estava na hora dela ir brincar um pouco com São Francisco e os amigos dele e que logo, logo, ela voltaria para os

braços da sua amiga.

 

Que voltaria nova, com mais força para brincar, correr, pular e se divertirem juntas.

 

continue lendo

Please reload

Follow Us
Search By Tags