Para onde vão os animais?

Neste Natal perdi um grande amigo, um companheiro de magias, o Tino... Partiu de uma maneira inesperada, envenenado.... Sofri com sua partida, até conseguir ampara-lo do lado de lá...

Hoje recebi a mensagem abaixo, pedindo explicações e como sempre omito o nome da pessoa, por uma questão de respeito e para preservar sua privacidade:

 

Boa noite Bom dia querido mestre e amigo Jairo.
Senti vontade de lhe escrever para pedir-te se for possível, partilhar comigo seu conhecimento com relação aos animais quando se despedem de nós e partem... Você tem algum estudo a respeito !??
Para onde vão... ?
Estou tão triste, pois também perdi meu anjo peludo, que se despediu nesse Natal... Era um grande amigo e o vazio que fica é imenso à nossa volta e dentro do coração.
Gratidão sempre a ti...

Desculpem o texto longo, mas é necessário...

Senti o medo, a tristeza, o desespero e a dor do Tino, ainda traumatizado pela mudança repentina entre planos, tão rápida foi sua partida. Seu corpo físico ainda estava mole e aquecido quando intervi. Chorei, não apenas a minha indignação e tristeza, mas por minutos, me conectei com ele, fui o Tino no plano espiritual e doeu em minha alma a sua dor, até que ele compreendeu o que tinha acontecido e foi encaminhado para nosso santuário.

 

É comum Mestres Reikianos sentirem o que as pessoas que estão sendo tratadas sentem, e o mesmo se aplica aos animais, e dependendo da sensibilidade do Mestre, ou do médium em outras doutrinas, também sentimos o que os que já se foram sentem.

Todos morreremos um dia, é a única certeza da Vida, e o mais impressionante é que ninguém fala sobre isso, virou tabu em nossa sociedade, na medida que a mesma mergulha cada vez mais no materialismo, no consumo insano e desenfreado, todos vivendo apenas pelo imediato, para saciar o ego, a necessidade de se sentir bem apenas por comprar algo, ostentar algo, ter algo...

Já não basta mais apenas ter, temos que mostrar para todos que temos, que somos bem-sucedidos socialmente, financeiramente, temos que postar em uma selfie o prato sofisticadamente elaborado em um restaurante caro antes de consumi-lo, pois, mostrar é mais importante que se alimentar e isso vale para todas as relações e emoções que vivemos...

 

Muitos já leram sobre as colônias espirituais na literatura kardecista, mas poucos param para analisar a amplitude desses relatos, o que é compreensível devido ao nível vibracional no qual estamos inseridos, mas vamos as respostas.

 

Pessoalmente gosto muito de uma frase de um Mentor do qual sou fã: Ramatis. Ele nos conta que se perderia em narrativas se fosse explicar cada forma física que assumiu desde que sua Centelha Divina, sua Alma, mergulhou na matéria.

 

Os budistas afirmam que Sidarta Gautama, o Buda, dizia que antes de se encarnar como humano foi uma garça e um macaco, entre muitos outros, já Helena P. Blavatsky, fundadora da Teosofia, dizia que sua última encarnação no reino animal foi a de um cachorro doméstico e  o mestre Samael Aun Weor, o gnóstico Avatar de Aquário, lembrava-se de suas encarnações como peixe e sapo.

 

O esquema abaixo, do meu curso Reiki Elemental, mostra uma representação simplificada da nossa evolução nos reinos mais simples até chegarmos aos reinos superiores, angélicos, mas para isso teremos que evoluir, se libertar da Roda de Sansara, o ciclo de reencarnações obrigatórias onde nos depuramos e nos libertamos com a chamada “segunda morte”, onde rompemos o invólucro do períspirito e nos tornamos seres mais puros, ou de Luz, como alguns dizem.

Nesse contexto, os animais, ao partirem do mundo físico, também retornam para o plano espiritual, para a Erraticidade, para o Bardo tibetano e tantas outras denominações.

Kardec, em seu livro dos médiuns, nas questões 592 até a 610, descreve sobre a evolução das almas dos animais, até as mesmas entrarem no estágio “humano” da evolução, ou seja, os animais ao mudarem de plano, são amparados por equipes espirituais, que os auxiliam e cuidam dos mesmos, dependendo do estágio da evolução de cada um.

 

Animais selvagens vão para planos diferentes dos animais domésticos. Como exemplo, veja a tag colonia astral aqui no blog, um relato de um desdobramento que tive, presenciando uma cena linda, a futura mãe “escolhendo” seus futuros filhotes.

 

Pessoalmente, tenho a honra de atuar com um veterinário no plano astral, um dos meus mentores, que viu em mim alguém com quem poderia trabalhar em conjunto e desde que iniciei nossos Círculos de Reiki para Pets semanais, enviamos centenas para suas mãos e sua equipe, junto com a energia Reiki, condensada em nossos corpos físicos.

 

Essa energia não apenas auxilia a recompor mental e emocionalmente seus espíritos, mas também seus corpos espirituais e muito mais, como explicarei depois!

Ou seja, os animais não passam pelo Umbral, mas ficam por algum tempo do lado de lá. Na minha casa sempre vemos ou escutamos os cães, gatos e “gatões”, enormes felinos dos nossos Mentores, que estão sempre à nossa volta, nos protegendo e brincando com os meus e algumas vezes já aconteceu de pegarem emprestado algum brinquedo, como uma bolinha e devolve-lo depois de meses, todo mordido. A Nina, um dos meus cães sempre brinca com eles, a Penélope e o Buddy são mais reservados... E isso é uma delícia...

 

Mas como surgem essas colônias espirituais que abrigam esses animais? Quem são as pessoas que “vivem” nessas colônias e cuidam dos mesmos? No futuro, eu gostaria de ser um deles, ou pelo menos fazer um "estágio" lá...

 

Pouco se comenta sobre isso, mas temos uma pista de pelo menos uma delas, um centro de estudos, um santuário plasmado no astral para acolhe-los:

 

Nós ajudamos a cria-lo!

 

Explicando, nos nossos Círculos de Reiki para Pets enviamos Reiki não apenas para os animais e seus tutores, para os participantes e para hospitais, mas também para Gaia, reurbanizando extra fisicamente o planeta.

 

Em outras palavras, além de enviar energia para os cristais no núcleo da Terra, semanalmente socorremos centenas, milhares de pessoas que estavam perdidas no Umbral, além de desmantelar bases umbralinas e cancelar seus campos de força negativos, os chamados despachos, os trabalhos de magia negra.

 

No meio de tudo isso, alguns de nossos Mestres, que são projetores ou clarividentes, começaram a relatar a construção de uma colônia espiritual, plasmada com as energias que enviamos, juntamente com mais outros tantos anônimos!

 

Essa colônia se revelou na verdade, um centro de estudos e um santuário para animais, que são socorridos e passam um tempo lá, antes de retornarem para a matéria. Foi construída ao longo de alguns meses.

 

Amplie a imagem para ler um desses relatos:

Quer saber mais? Seja um Mestre Reiki!

 

E se além das outorgas já alcançadas, você quiser ativar a energia das ervas, das pedras e gemas, das velas, das águas e entrar em contato com os Elementais que cuidam e zelam por elas e pelos animais, seja um Mestre Reiki Elemental! 

Com alguns meses de dedicação e treino, toda pessoa consegue realizar ações como essas, basta querer, pois Reiki é uma Técnica de Terapia Holística reconhecida pela Organização Mundial da Saúde e até pelo SUS!

Seja você também um Mestre ou uma Mestre Reiki Elemental. Veja a opinião dos nossos alunos.

Além da outorga Templar Degree, oferecemos capacitação em Reiki Usui e Tibetano e em Reiki Elemental​. Escolha o seu!

Veja o conteúdo programático dos mesmos, confira a data da próxima turma e descubra uma nova realidade, que sempre esteve a sua volta!! Estaremos te esperando!

Namastê!

Mestre Jairo Pereira

Não era esse o presente de Natal que gostaria, mas pensando bem, existe um presente maior do que saber que um santuário que ajudei a construir é agora o novo lar do Tino?

E para você, que perdeu um ente querido, não fique triste, não desanime, saiba que do lado de lá existe muita gente boa pronta para ajudar e que tudo faz parte da Evolução. Para avançarmos, temos que nos despedir do velho casulo, que já chegou no seu limite de desenvolvimento. Vai Tino, seja feliz em sua nova morada!