Recebendo a Capa Branco Pérola do Arcanjo Miguel

Hitler e alguns outros foram exilados em Plutão, bem longe da Humanidade terrestre, para o bem deles mesmos e de suas vítimas, mas os Arcanjos exilaram Carlos em DeeDee, um planeta anão que está três vezes mais longe do Sol do que Plutão!

Conhecido pelos astrônomos como 2014 UZ224, mede apenas 635 quilômetros e foi descoberto em 2016 e leva 1.100 anos para completar uma orbita ao redor do Sol.

 

Imaginem o frio que faz lá, quando ele se encontrar no ponto mais afastado do Sol antes de iniciar o seu retorno para nossa vizinhança... É algo em torno de -270º C, uma temperatura na qual até as moléculas do nosso corpo parariam de vibrar!

 

Mas o que Carlos fez de tão terrível ao ponto de ser enviado para lá pelos Arcanjos? Quais foram esses Arcanjos? O que os motivaram?

 

Tudo começou quando dois Mestres Reiki me chamaram em m chat pessoal, pedindo ajuda para resolver pendencias familiares de um deles, pois não tinham energia suficiente para tal empreitada, conforme seus mentores avisaram. Por questão de privacidade deles, omito seus nomes.

 

Percebi que o problema, as brigas familiares envolvendo pais e avós, eram karma que eles mesmos deveriam acertar, mas que um deles, sendo filho dos envolvidos no atrito, tinha o direito de intervir, e como Mestre, tinha o dever!

 

Hã???

 

Se envolver no karma de outra pessoa? Mas isso não é interferir no livre arbítrio dos envolvidos?

 

Sim, e não!

 

Sim, se ele se envolvesse diretamente, “resolvendo” o atrito, e não se ele conversasse com os

envolvidos e agisse tendo a autorização para tal, e mesmo assim, apenas para conter e entregar à Lei Maior aqueles que induzem seus familiares a agirem como estavam agindo.

 

Ou seja, removendo vampiros energéticos, agentes de indução, implantes, magias negras e obsessores que os manipulavam, pois assim, seus atos seriam deles e não influenciados por terceiros.

Avisei que seria isso que faríamos, e no dia e hora combinado, iniciamos nossa atuação, conectados pela internet e pelos símbolos sagrados das diversas outorgas que temos, mas minha amiga não pode participar.

Fizemos uma breve prece solicitando o amparo dos Mestres e do Alto, nos ativamos, nos blindamos, nos aterramos, pedi a proteção dos Templários e como Mestre Lightarian, coloquei minha mão etérica no ombro do meu amigo e penetramos no portal que surgiu a nossa frente, e o que narro aqui é um resumo das mais de 3 horas de trabalho.

Logo de início, identificamos um “condensador negativado”, na forma de uma pentáculo invertido, um círculo com um pentagrama, uma estrela de cinco pontas, dento, e sete velas negras, consagradas e oferecidas ao Mal.

Seguimos o rastro energético da oferenda e localizamos uma feiticeira em seus domínios no Umbral.

Não senti agressividade ou maldade nela, apenas curiosidade, pois perguntou:

- Quem são vocês? O que querem aqui, se não foram chamados?

Respondi:

- Somos viajantes, minha amiga. Somos apenas aprendizes da Obra do Pai, em missão de resgate e aprendizado, e Ele nos guiou até seus domínios.

 

- E o que vocês querem?

 

- Trazer a Luz e a Paz. E você? A quanto tempo está aqui?

 

- 3.000 anos...

 

- 3.000 anos? E não se cansou disso? De fazer o mal?

 

- Não ligo, apenas faço o que me pagaram para ser feito.

 

- Mas porque você faz isso? Porque você mantém essas pessoas escravas?

 

- Fui escrava e agora faço os outros de escravos, quero que passem pelo que passei...

 

Nesse ponto, mais uma vez não senti maldade, apenas conformismo e uma leve sensação de satisfação pela vingança que impunha a tantos, aos seus escravos e aos seus subalternos. Comecei a plantar minha “bomba psíquica” ...

 

- Mas você não percebe que a escrava aqui é você? Nesse pequeno mundo que criou? Não pode sair dos seus domínios, e com isso, é a verdadeira prisioneira, pois já perdeu a oportunidade de experimentar pelo menos umas 30 vidas!

E ela muda, calada, refletindo no que eu dizia... Continuei:

- 30 vidas... Onde poderia ter sido feliz como mãe, avó, pai, avô, filho, filha, neta... E vivido em muitos lugares diferentes, povos diferentes, lugares diferentes...

 

Me atrevi a ir mais fundo:

 

- Você conhece o mundo atual, no plano físico?

- Não, não conheço...

 

- Então segure minha mão e vamos dar uma volta. Voltaremos em instantes...

E eu a levei para a Europa, com suas ruas limpas e cidades bem cuidadas. A levei volitando por Paris à noite, toda iluminada, e ela viu a Torre Eiffel brilhando na noite.

Fomos para o centro de Tóquio, com seus letreiros gigantes tomando conta da paisagem na noite japonesa, fomos a Nova York, para São Paulo, para as praias do Caribe e da Polinésia.

Acima das nuvens, vimos o nascer e o pôr do Sol. Mostrei grandes transatlânticos e aviões, internet, taças de sorvete e muito mais...

Ao retornarmos aos seus domínios, falei:

- Lindo, não?

Não tive resposta. Ela estava muda, surpresa com a nova realidade que se abriu aos seus olhos.

 

Continuei:

- Vamos voltar onde tudo isso começou, vamos ver outras vidas suas, antes da que te fizeram escrava...

E ela descobriu que já tinha escravizado pessoas...

- Agora vamos para uma vida onde você foi muito feliz...

E suas vidas foram passando pelo seu mental, até que se fixou em uma, onde foi muito feliz, em um local onde hoje seria a África do Sul.

Estava plasmada como fora nessa encarnação, era uma negra esbelta, altiva, alegre e feliz.

 

- Isso, muito bom! Nessa vida você foi muito feliz, mas agora já sabe o que tem que ser feito, pois a partir desse momento, fica para trás o passado, tem que parar de fazer o que fazia, pois, essa etapa da sua vida terminou e uma nova se abre para seu futuro.

 

Ela concordou, meio cabisbaixa e melancólica. Continuei:

 

- Mas nesses 3.000 anos você aprendeu muito, e muitas das coisas que sabe podem ser uteis, só depende de você.

Nesse momento, eu e meu amigo já tínhamos plasmados campos de contenção para isolar e reter os milhares de colaboradores da nossa amiga.

Prossegui:

- Vamos ver o que poderia fazer...

E dizendo isso, comecei a enviar pulsos psiônicos e nos deslocamos a três futuros possíveis

.

O primeiro era o que aconteceria com ela se não aceitasse a mudança: seria banida, exilada para outro planeta e auxiliaria a Evolução lá, em uma humanidade primitiva, sem nem conhecer o fogo, e ali, naquele planeta inóspito, expurgaria o mal que tinha feito, auxiliando as pessoas que já vivem lá e as pessoas que para lá fossem enviadas.

 

A segunda e terceira alternativas era aceitar a Luz e a Lei Maior, se arrependendo dos erros que tivesse cometido, e se submeter ao Pai, do qual estava distante a tanto tempo.

 

Contei que meu passado também estava repleto de erros, e inclusive mostrei algumas das minhas vidas, onde fui tão mal quanto ela e que eu também estava tentando acertar, só que agora em missão, encarnado.

 

Nesse momento, eu e meu amigo vimos aparecer aos lados dela, dois portais, um a sua direita e outro a sua esquerda, ambos luminosos.

 

Só então percebi que nem tinha perguntado o seu nome! Mas não tive coragem de interromper um momento tão sublime.

 

Mas afinal, o que é um nome?

 

Apenas a identificação de um ego passageiro, atrelado a um mental inferior que se esvanecerá quando reencarnarmos, e nossa “vida anterior” será absorvida pelo Akasha.

 

E ela, uma feiticeira com profundo conhecimento de magia, foi aprender mais, para poder trabalhar à Esquerda do Pai, para um dia desfazer magias, como as muitas que tinha feito, mas agora atuaria em nome da Lei.

 

Antes de penetrar no portal, fiz um último pedido:

- Minha amiga, antes de ir, vamos desfazer tudo o que você fez de maldade nesse plano e nos demais.

Como Mestre Elemental, pedi aos elementais que nos ajudassem e com a energia do HSZSN e demais outorgas, tudo foi desfeito, e ela me deu um sorriso e entrou no portal.

 

Enquanto isso acontecia, seus escravos eram amparados e socorridos pelas equipes de resgate, pois já tínhamos rompido suas correntes, os elos que os prendiam. Foi uma das tarefas que ela realizou antes de partir.

 

Virei-me para seus subordinados e fiz a mesma proposta.

 

Muitos preferiram seguir sua ex-rainha, enquanto que outros se rebelaram, exalando ódio e nos xingando.

 

Esses foram colocados em merkabahs negras, com o interior espelhados, onde apliquei um “spin” para dissociação de elos e memórias em seus mentais, e foram entregues ao portal aberto pelas naves plasmáticas pleidianas, que os aguardavam para o exílio.

 

Não sei para quais planetas foram enviados, mas a cada um segundo suas obras e seus padrões vibracionais.

Demarquei e tomei posso do território, em nome do Cristo Cósmico, à serviço do Pai, e cravei minha Espada Dourada do Raio Rubi, dada a mim pelo Arcanjo Uriel e transmutamos a base e seus postos avançados em pontos de apoio para os servidores da Luz.

 

Como sempre, os elementais realizaram a transformações dos locais, nos auxiliando e os Guardiões e Templários assumiram a defesa do novo território.

 

Eu e meu amigo comentamos entre nós que estava muito fácil, que tinha algo errado, pois desde nosso encontro com Lúcifer, ou Lú, como eu o chamo, esperamos armadilhas no astral, não dele, mas de seus associados.

 

Já ia começar o procedimento de encerramento de trabalho, ia romper o contato e agradecer ao Pai pela oportunidade quando pressenti outro portal!

 

Meu amigo confirmou e após alguns instantes de concentração mental e busca, localizamos essa nova passagem, que nos levaria a uma dimensão mais densa.

 

Entramos...

 

Mergulhamos em uma dimensão mais profunda do Umbral, e logo ao chegarmos, meu amigo identificou 3 magos negros e diversos reptilianos e draconianos, eu apenas os senti e imediatamente os imobilizamos.

 

Com eles não teve dialogo...

 

Como sempre digo, não se muda a opinião nem o caráter de um ser desses em poucos minutos de conversa, pois eles manipulam pessoas a milhares de anos!

 

Antes de entrega-los, permiti que vissem a atuação da Lei, através de seus agentes, no caso, eu, meu amigo também mestre, os templários, os elementais e tantos outros que nos acompanhavam.

 

Disparei diversas flechas douradas com o meu Arco do Arcanjo Miguel e as multipliquei para atuarem em diversas dimensões paralelas, atingindo a todos, inclusive os que tentaram fugir por labirintos interdimensionais.

 

Contivemos e prendemos, para depois exilar todos seus subordinados e libertamos seus escravos, na base umbralina e em todos os seus postos avançados.

 

Enquanto as equipes de socorro e de exilio avançavam em seus trabalhos, os 3 magos negros, antigos senhores desses domínios, apenas vociferavam:

 

- Pare! O que vocês estão fazendo?

- Que tipo de magia é essa?

- Seus intrometidos! Parem com isso ou irei destruí-los!

 

E eu, mais uma vez, cravando a Espada Dourada do Raio Rubi no “chão” daquela base do mal, reivindicando aquele bolsão de realidade para as forças da Luz, em nome do Pai.

 

Mestre Lanto me guiou, e com a Garra do Dragão e depois com o Sopro do Dragão atuaram e todos foram para as merkabahs negras que já estavam a espera para transporta-los ao exilio.

 

Pedi aos pleidianos um portal para embarca-los e permiti que as ultimas imagens que os magos negros viram foi o facho de luz descendo do Alto, até onde estávamos e eles foram envolvidos por ele e pronto, já não estavam mais comigo, seguiram para o exilio.

 

Mais uma vez, limpeza e transmutação do ambiente, enquanto os milhares de escravos recém libertados eram encaminhados para as Câmaras Douradas de Cura que plasmei com os Mestres do Lightarian Reiki, logo ao iniciar o trabalho, mas antes fiz com minha mente, um pequeno comentário, que direcionei para a mente de cada um dos resgatados:

 

- Vocês estão sendo acolhidos em nome do Pai. Não importa o que os trouxeram aqui, não importa seus atos passados, mas que essa passagem sirva de reflexão para que escolham melhor o Caminho no futuro de cada um de vocês. Que o Senhor esteja com vocês.

 

Não sei quantas colônias astrais nos ampararam nessa noite, mas foram muitas, e ao longo do processo, percebemos a equipe de Socorristas de Nosso Lar, e o Mestre Dral sempre atento as nossas ações. Sei que estava nos observando, visando nosso treinamento, mas acredito que se precisasse, interferiria também.

 

Mais uma base transmutada, muros de defesa, alojamentos, hospitais, câmaras de recuperação, área de repouso, de estudos de lazer, e como sempre, gramados, arvores e riachos plasmados quando subitamente percebi:

 

- Outro portal!

- Sim Mestre, outro portal!

- E esse é bem mais denso, pois o vejo como um grande retângulo negro, opaco, profundo...

- Isso mesmo, também o sinto...

- Vamos reforçar nossas defesas, use todas suas armas...

- Certo

- Pronto? Vamos entrar...

- OK, vamos!

 

Senti de imediato o peso e o ar do local, meus olhos físicos lacrimejavam e meu nariz físico se encheu de coriza, ao ponto de precisar de lenços, ambos refletindo a densidade da dimensão que estávamos.

 

Um ser nos aguardava e deu uma sonora gargalhada de prazer pela vitória que se antecipava, já que adentáramos nos seus domínios.

 

- Finalmente vocês chegaram! Estava esperando por vocês! Me deram muito trabalho ultimamente...

 

Não pude vê-lo. Dependia dos olhos etéricos do meu amigo, pois nossa amiga não pode nos acompanhar por motivo de força maior, estava trabalhando em seu consultório, no plano físico.

 

Meu amigo não conseguia descreve-lo, era difuso, ora apresentava uma cauda de dragão, ora um rabo de leão, com o rosto sempre coberto por uma névoa escura.

 

Respondi ao nosso anfitrião:

 

- Boa noite! Obrigado por nos receber.

 

- Receber? EU preparei a armadilha que os trouxeram até aqui! EU permiti que vocês viessem até mim!

 

- Sim, sabíamos que era uma armadilha e agradecemos a oportunidade e o seu convite!

 

- Convite? Insolentes!

 

- Eu sempre gosto de explorar, de conhecer novos lugares, novas pessoas.

 

- Silencio!

 

- Como? Nos traz até aqui e nem quer conversar? Não quer desfrutar desse seu momento? Eu agradeço pelo trabalho que você faz a tanto tempo, servindo ao nosso Criador...

 

- Servindo??? – gritou...

 

- Imagino que a feiticeira e aqueles 3 magos negros eram seus escravos, assim como os reptilianos e os draconianos que os acompanhavam e orientavam...

 

- Escravos? Não... Apenas marionetes...

 

- Marionetes? Perfeito! Parabéns, pois esse é o controle absoluto! Um escravo sabe que é um escravo, mas um fantoche nem percebe os fios que o domina!

 

- Exato! São insignificantes, assim como vocês!

 

- Mas está conversando conosco agora, gasta seu tempo aqui, em vez de estar cuidando dos seus domínios.

Perguntei ao meu companheiro de viagem astral se a energia desse ser era masculina ou feminina, para que eu direcionasse nossa conversa, mas ele não soube precisar. Disse que era uma mistura delas e não entendia o motivo dessa variação.

O ser percebeu nossa conversa aqui no plano físico e respondeu:

- Energia! Tudo não passa de energia! A energia é tudo e limita tudo!

Ao que retruquei:

 

- Maravilha! Você atingiu a dualidade! O masculino e o feminino juntos, unidos em uma só consciência. Quanto tempo você levou para chegar nesse nível, aqui, edificando seu domínio?

- 40.000 anos!

- Meus Deus! 40.000 anos!

Senti que a palavra Deus ofendeu, pesou no ambiente e tentei concertar o estrago:

 

- Me perdoe, desculpe minha indelicadeza... Mas 40.000 anos! E você não se cansa? 40.000 anos fazendo sempre a mesma coisa, preso aqui?

- PRESO? EU?

Senti uma pressão no meu ombro esquerdo, que arqueou, suportando um ataque energético que não me atingiu. Agradeci mentalmente toda ajuda e proteção, mais uma vez tendo a certeza que estava amparado.

- Quem são vocês afinal?

- Nós? Apenas aprendizes... Estamos aprendendo na Escola do Pai. E você? Porque continua aqui? Uma pessoa com sua sabedoria conhece Lei da Atração Planetária, e ficar 40.000 anos sem reencarnar tem seu preço... Por isso precisa de tantos escravos doadores?

 

Outro solavanco, na medida que absorvi mais energia projetada contra mim e a direcionei para minha Deusa, Gaia, que a reteve e nesse ponto mais uma vez levantei minha mão direita para o Alto, clamando para que me desse a força para esse momento, enquanto que a mão esquerda estava direcionada para Gaia, que me limpava.

- Gosto do que sou e do que faço!

Mais uma vez, iniciei meu ataque psíquico:

-Sim, sem dúvida, mas um ser com sua experiencia, com essa bagagem de 40.000 anos de conhecimento acumulado, nunca pensou em sair dessa prisão?

- PRISÃO?

- Claro, você está aqui a tantos milênios, já viu civilizações humanas florescerem, se desenvolverem e serem eliminadas pela noite dos tempos, já controla extraterrestres sem eles nem mesmo perceberem. Nunca pensou em sair desse planeta?

A ciência, na minha época, aqui no plano físico, sabe que existem 200 bilhões de estrelas, só nessa galáxia e que existem cerca de 200 bilhões de galáxias, só no plano físico! Não temos ideia de quantos planos, quantos universos paralelos existem... Isso apenas em um único dia de Kalpa!

Você está em uma dimensão paralela do nosso plano físico. Tem o discernimento dos planos multidimensionais, sabe que não estou mentindo, conhece os textos védicos e a respiração de Brahma...

E ainda assim, permanece aqui, se satisfazendo em controlar seres humanos, seres elementais, animais, raças extraterrestres e sabe-se lá mais o que!

Não acredito que nunca pensou em evoluir! Em ser um agente do conhecimento e sustentação divina, em se tornar um Logus Planetário? E depois de ser planeta, milhares de vidas como os mais diversos tipos e tamanhos de planetas, todos os possíveis, quem sabe um dia, um dia... Um dia conseguir se tornar um Logus Solar, uma estrela? Infinitas vidas como estrela, experimentando cada tipo delas?

Eu sonho com esse futuro para mim.

- BASTA!

Ao ouvir isso e perceber que o próximo ataque seria violento, abri meu peito dentro da minha armadura dourada e projetei minhas outorgas, certo de que  o Pai e as Hierarquias que me amparam canalizariam a energia necessária, através do meu corpo físico e a projetariam naquele plano em que meu mental estava, quatro dimensões abaixo de onde capturamos os magos negros, ao mesmo tempo que cravava a espada Dourada do Raio Rubi no “chão” daquela enorme câmara, o bastião dos domínios do nosso anfitrião.

 

- Luz, muita Luz! – disse meu amigo, vendo a ação da energização que eu fazia, transmutando aquele local.

Como uma bolha de uma explosão atômica, a energia canalizada e liberada pelo meu corpo físico fluiu através das dimensões e cauterizou todo o ambiente, mas para minha surpresa, nosso anfitrião permaneceu lá!

Um grito de pavor ecoou alto, reverberando por todo o local, e quando a luz se fez mais tênue, percebemos a presença dos Arcanjos Miguel, Gabriel, Rafael, Uriel e Azrael o cercando e contendo.

Esse foi o motivo do grito de pavor do Carlos. Sim esse foi o nome que os Arcanjos nos disseram.

Miguel tomou a frente e falou:

- Terminem o trabalho de vocês, ele é nosso a partir de agora!

Plasmei inúmeras merkabahs negras, densas, espelhadas por dentro, para conter os auxiliares e cúmplices do “Carlos”, que já estavam reduzidos a ovoides.

Quantas?

Não sei, mas foram centenas de milhares, talvez milhões...

Era a hora de cuidarmos dos escravos, mais de 40 milhões nos informaram nossos Mestres!

 

Meu amigo avisou que diversas colônias astrais estavam atuando no resgate e que mais quatro novas colônias elementais estavam sendo criadas, para acolher os elementais resgatados do cativeiro.

Nas nossas atuações, temos o privilégio de sermos assistidos por diversas colônias astrais, via transmissão em enormes telões, além das que participam dos resgates, com suas equipes de socorristas.

 

Mestre Dral informou que assim elas se preparariam para atuar conosco em futuros resgates.

Nesse resgate tinha uma outra colônia nos observando, mas de outra Galáxia.

Meu mestre me confidenciou que era a colônia para onde a maioria dos exilados iriam, um dos cinco planetas sob a responsabilidade do Mestre Sananda, Jesus de Nazaré, nosso Cristo Cósmico.

Nova visão, uma nova tarefa a ser feita ali, nos foi passada. Teríamos que resgatar uma colônia, um Reino Elemental.

Meu companheiro de projeção não conseguia entender esse Reino Elemental à ser resgatado e me falou que a sentia ora como cristal, ora como mineral, mas na maioria das sensações era de cristal e mineral ao mesmo tempo, e aquilo o intrigou.

Como Mestre Elemental que sou, pedi a todos os reinos que me ajudassem nessa tarefa: Que nós resgatássemos, regenerássemos e acolhêssemos aquele Reino que ficou sob o domínio do Mal por tantos milênios.

Maky, o Djinn, o gênio daquele reino estava prostrado, caído no “chão”, sem energia, vencido que fora por Carlos, e com isso , não era capaz de energizar seu reino e os seus habitantes, mas logo as fadas sobrevoavam seus domínios, cobrindo tudo com o pó Elemental que recebi e cedi, e a atuação desse pó de “pir lim pim pim” , como o chamo, se fez notar, trazendo de volta a vida e o vigor para o reino de Maky.

Meu Mestre me avisou:

- Bismuto! Esse é um Reino Elemental de Bismuto.

Dei um google a mandei uma foto de um cristal de bismuto para meu amigo, que confirmou sua visão e completou:

- É lindo! Na medida que os elementais vão sendo energizados, suas cores ficam mais brilhantes e suas auras se expandem!

E eu:

- Sim, isso mesmo. Ao energizarmos o Gênio de um Reino Elemental, ele começa a sustentar seus domínios, com a sua energia.

Maky, assim que recuperou sua energia nos perguntou o que queríamos em troca.

E isso doeu em mim! Ele só conhecia o lado mal dos homens...

Respondi:

- Imagina. Não queremos nada em troca, e pedimos desculpa por existirem humanos tão maus.

Maky, ainda meio desconcertado com todos os acontecimentos e a nossa recusa em exigir algo em troca, sorriu e disse:

- Então está bem! Obrigado por nos salvarem.

Ofereci minha amizade e disse que se ele não se importasse, continuaria enviando energia para eles, 24 horas por dia, sete dias por semana, enquanto Deus permitisse, e que, se eles quisessem, poderiam nos auxiliarem em futuros resgates, quando se sentissem prontos para ajudar.

O Djinn mais uma vez sorriu e agradeceu com um leve cumprimento com a “cabeça”, e foi cuidar do seu Reino. Ele tinha muito trabalho pela frente.

Um pensamento cortou minha mente: a energia deles pode ser usada para transmitir informações do plano psíquico para o plano astral e vice-versa, pois ela facilita a abertura de portais para viagens entre os planos astrais e facilita a transmissão de energia do Chakra Coronário para o Chakra Raiz, facilitando o processo de absorção de conhecimento, enquanto no emocional auxilia a auto confiança. Auxilia na transmissão de mensagens e limpar o campo energético, absorvendo energias negativas.

Pensei em quantos médiuns espalhados pelo mundo estavam bloqueados ou tiveram seus duplos etéricos sequestrados pelo lado negativado do bismuto...

 

Impossível saber quantos ajudamos indiretamente...

Terminamos os resgates e exílios desse portal, quatro dimensões abaixo de outro, que estava dentro do primeiro portal, onde se iniciou nossa atuação dessa noite.

Como Mestre Kundalini, coloquei todos os resgatados e todos os que participaram das contenções, exílios e resgates da noite na minha mão esquerda, que pesou imediatamente, e pedindo a força de Gaia, iniciei a energização de todos, começando como sempre pelo chakra do aterramento, para depois subir para o Patala, nas solas dos pés e prossegui até o Coronário, para depois blindar a todos com o Raio Branco e depois com o Dourado.

 

Quando ia iniciar nosso agradecimento final, nossa prece ao Pai, meu amigo de jornada me avisou:

- Mestre, estamos recebendo mais um presente. Miguel está colocando em nós a Capa Branca Perola, para nossa proteção!

Outro presente!

 

Agradeci do fundo da minha alma, mas no fundo da minha mente veio uma mensagem:

 

- Se preparem que vem mais trabalho pela frente!

 

Foram as mesmas palavras do Ministro Clarêncio, o supervisor do Mestre Dral, quando fomos homenageados em Nosso Lar.

 

Dral, que nos acompanhava o tempo todo, sorriu e lembrei das suas palavras em outra das nossas incursões no Umbral mais denso:

 

- Para que esperar? É no calor da batalha que se forja o guerreiro!

 

E ele confirmou com um aceno da cabeça.

 

E o Carlos?

 

Hitler e outros foram exilados para Plutão, alguns com minha ajuda e a dos mestres do nosso pequeno Círculo de Reiki Multidimensional, o Reiki se associando a Apometria, em nome do Pai...

 

Mas o coração e a mente de Carlos eram tão frios que nem o clima gelado de Plutão era suficiente, e os Arcanjos o exilou em 2014UZ224, ou como os astrônomos o chamam, DeeDee.

 

De um google e veja para onde ele foi encaminhado...

 

Com tudo isso, ainda sentimos que faltava alguma coisa, mas deixamos isso nas mãos dos Arcanjos e Mestres, pois se deixamos algo para ser feito, é o que era para acontecer, e o futuro nos explicaria.

 

Agradecemos e voltamos. Nos limpamos mais uma vez, nos desconectamos e nos despedimos, eu e meu amigo, quase 4 horas depois do início, do nosso pequeno Círculo de Reiki, com a certeza de que teremos Círculos abertos e Círculos fechados ao publico em um futuro próximo.

-

Quer saber mais? Seja um Mestre Reiki!

 

E se além das outorgas já alcançadas, você quiser ativar a energia das ervas, das pedras e gemas, das velas, das águas e entrar em contato com os Elementais que cuidam e zelam por elas e pelos animais, seja um Mestre Reiki Elemental! 

Com alguns meses de dedicação e treino, toda pessoa consegue realizar ações como essas, basta querer, pois Reiki é uma Técnica de Terapia Holística reconhecida pela Organização Mundial da Saúde e até pelo SUS!

Seja você também um Mestre ou uma Mestre Reiki Elemental. Veja a opinião dos nossos alunos.

Oferecemos cursos de formação em Mestrado Reiki Usui e Tibetano desde o nível 1 ao nível 3B, Mestrado em Reiki Elemental​ e Kundalini Tantra Reiki e em Lightarian Reiki. Escolha o seu!

​Se você já é um Mestre Reiki, de qualquer linhagem, já pensou em se habilitar para a outorga de Mestre Templário?

 

Saiba mais sobre essa outorga neste link: Templar Degree, mas apenas para Mestres Reiki.

Veja o conteúdo programático dos mesmos e comece hoje mesmo a descobrir uma nova realidade, que sempre esteve a sua volta!!

 

Estaremos te esperando!

Mestre Jairo Pereira - MBA

Certificação Internacional IARP

Mestre Usui Tibetano, Celta, Elemental, Lightarian,

Kundalini Tantra, Karuna Ki, Shamballa e Templar Degree